Saltar para o conteúdo principal da página

Cookies

Este website utiliza cookies. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização.

Caso pretenda saber mais, consulte a nossa política de privacidade.


O sítio para a divulgação, partilha e promoção das melhores práticas de acessibilidade para conteúdos Web e aplicações móveis.
O sítio para a divulgação, partilha e promoção das melhores práticas de acessibilidade para conteúdos Web e aplicações móveis.

ecossistema
acessibilidade.gov.pt

Os sítios e as ferramentas de apoio à acessibilidade e à usabilidade, para garantir a promoção das boas práticas e melhorar a experiência de utilização dos serviços digitais.

Portugal pioneiro na certificação digital

20 de Dezembro, 2021
Certificacao_Maturidade_Digital

Aumentar a confiança, a segurança, a privacidade e a acessibilidade entre os cidadãos e as empresas é o princípio do Modelo Nacional de Certificação da Maturidade Digital discutido no passado dia 15, no evento organizado pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda e a Estrutura de Missão Portugal Digital.

Contando com a presença do Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e da Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, o evento demonstrou como os selos de maturidade digital promovem ganhos de eficiência nas organizações que certificam, melhoram a relação com os seus consumidores e impulsionam a transição digital das empresas.

No encerramento, o Secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, salientou o alinhamento desta iniciativa com o plano de ação para a Transição digital, na medida que certifica a maturidade digital do nosso setor empresarial induzindo confiança nas várias dimensões associadas ao digital.

A atribuição dos selos de maturidade digital é uma das medidas que consta do Plano de Recuperação e Resiliência e um dos catalisadores do Plano de Ação para a Transição Digital do país, reconhecendo a adoção de soluções e práticas digitais nas instituições e empresas nacionais.

Do combate ao cibercrime à dinamização da competitividade do tecido empresarial português, esta certificação digital inclui quatro dimensões: sustentabilidade, cibersegurança, privacidade e acessibilidade. Para além disso, reconhece, via a emissão de selos, três níveis de maturidade digital: bronze, prata e ouro, de acordo com os requisitos do Instituto Português de Qualidade (IPQ) e do Instituto Português de Acreditação (IPAC).

A Plataforma de Certificação foi também apresentada e já está disponível para todas as organizações que quiserem saber como podem ser certificadas e acompanhar o seu processo.

As empresas Cycloid, Sisqual e SportTV são as primeiras empresas certificadas com o selo de cibersegurança e tiveram a oportunidade de esclarecer, no evento desta tarde, a experiência e os impactos que sentiram nas suas organizações.

A emissão dos selos é coordenada pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda e a iniciativa conta com o envolvimento da Direção-Geral das Atividades Económicas, do Centro Nacional de Cibersegurança, da Comissão Nacional da Proteção de Dados, da Agência para a Modernização Administrativa e do GeSI.

Fonte: Sítio web do Governo de Portugal

Categorias:

Acessibilidade Web

Na UE o standard que contém os requisitos de acessibilidade aplicados à Web e às aplicações móveis é a Norma EN301549. Ela não é mais do que uma cópia do standard WCAG 2.1 conformidade ‘AA’. Em Portugal esses requisitos constam do RNID conforme decretado pelo DL n.º 83/2018.

versão 2.1

O validador de práticas de acessibilidade web (WCAG 2.1)

Introduza um url válido. Ex.: http://www.google.pt