Técnicas para as WCAG 2.0

Ir para o conteúdo (Pressione a tecla Enter)

-

G176: Manter a área de flashes suficientemente pequena

Aplicabilidade

Apropriada para todo o conteúdo geral da Web, incluindo casos especiais em que o conteúdo é especificamente concebido para ser apresentado num átrio.

Esta técnica está relacionada com:

Descrição

A finalidade desta técnica é fornecer uma forma fácil de cumprir o critério de sucesso para conteúdo em modo flash, mas que é pequeno.

Se tiver conteúdo com mais de 3 flashes no período de um segundo (de modo a que a técnica G19 não possa ser utilizada), mas a área em modo flash tiver menos de 25% dos 10 graus do campo de visão (que representa a área central de visão do olho), está automaticamente em conformidade.

Os 10 graus do campo de visão representam a área central de visão do olho. Esta área está muito relacionada com os sensores visuais. Os flashes nesta área são transmitidos para o córtex visual. Para as pessoas que sofrem de fotossensibilidade, estes flashes no córtex visual podem provocar ataques epilépticos. Os flashes noutras áreas do olho (que têm muito menos sensores) têm um efeito muito menor no córtex. Daí, o foco em apenas 10 graus da visão central.

Fórmula 1: Área Pequena de Segurança para Conteúdo da Web

A maioria dos autores da Web não sabe como converter o campo de visão em pixéis, que é o que normalmente têm de enfrentar. Esta técnica fornece a conversão.

Actualmente, a visualização mais predominante é de 1024 x 768 e de cerca de 15 a 17 polegadas na diagonal. Quando observado a uma distância de visualização normal (11 a 26 polegadas), um campo de visão de 10 graus irá capturar uma área de aproximadamente 341 x 256 pixéis. Isto não é circular, tal como não é a visão central da maioria dos utilizadores, e a diferença é tão pequena (e na orla da visão central onde os sensores são menos) que não é importante.

Uma vez que o critério é 25% de qualquer campo de visão de 10 graus, um evento em modo flash num ecrã (não existindo mais flashes no ecrã) que seja mais pequeno do que uma área contígua de 21.824 pixéis ao quadrado (qualquer forma), cumprirá o requisito de Limites de Flash Universal e Flash Vermelho.

Foi escolhido 1024 x 768 porque representa o tamanho de ecrã mais comum. Também funciona com ecrãs de maior resolução, uma vez que a densidade de pixéis mais comprimida iria resultar num tamanho de imagem mais pequeno e seguro.

Os utilizadores de ecrãs de menor resolução, ou que os ampliam ou vêem a uma distância menor, terão um risco mais elevado dependendo da distância de visualização. Para satisfazer as necessidades deste grupo, deve ser utilizada a técnica G19: Garantir que nenhum componente do conteúdo tenha mais de três flashes no período de um segundo, uma vez que é independente da resolução de ecrã ou da distância de visualização.

Fórmula 2: Área Pequena de Segurança para Visualizações Conhecidas

Para calcular a área pequena de segurança (em pixéis) no ecrã, quando o tamanho, a resolução e a distância de visualização do ecrã são conhecidos, utilize o seguinte procedimento.

Nota: Por várias razões (distribuição dos sensores de visão central que, muitas vezes, não são circulares, simplicidade, conforto ao computador, razões históricas), é utilizada uma aproximação rectangular de 4:3 dos 10 graus centrais do campo de visão que é 10 graus mais ampla e 7,5 graus mais elevada. Isto tem uma área de 75 graus ao quadrado, contra a área de 78,5 graus ao quadrado de um verdadeiro círculo de 10 graus.

  1. Para converter a distância de visualização para o tamanho do rectângulo, multiplique a distância de visualização por 0,1745 (10 x Pi / 180) para obter a largura do rectângulo, e multiplique a distância de visualização por 0,1309 (7,5 x Pi / 180) para obter a altura do rectângulo. (Este cálculo pode ser efectuado em polegadas, milímetros, ou em qualquer outra unidade de comprimento.)

  2. Determine o tamanho do ângulo de visão de 10 graus em pixéis.

    Para tal, multiplique a largura e a altura do rectângulo do passo 1 pela resolução do ecrã, em pixéis por comprimento da unidade, para obter o tamanho horizontal e vertical do rectângulo em pixéis.

    • Para um ecrã panorâmico de 1080 pixéis (que corresponde a 1920 por 1080 pixéis), a resolução do ecrã em pixéis por polegada é de 2203 dividido pelo tamanho diagonal do ecrã, em polegadas.

    • Para um ecrã panorâmico de 720 pixéis (que, normalmente, corresponde a 1365 por 768 pixéis), a resolução do ecrã em pixéis por polegada é de 1566 dividido pelo tamanho diagonal do ecrã, em polegadas.

    • Para um monitor de computador LCD que especifica a distância dos pixéis em milímetros/pixel, a resolução do ecrã em pixéis por polegada é de 25,4 dividido pela distância dos pixéis em milímetros.

    Para qualquer ecrã, se souber o tamanho diagonal do ecrã e a resolução horizontal e vertical do ecrã em pixéis, então a resolução do ecrã em pixéis por polegada é a raiz quadrada de ((resolução horizontal em pixéis) x (resolução horizontal em pixéis) + (resolução vertical em pixéis) x (resolução vertical em pixéis)).

  3. Multiplique a largura do rectângulo pela altura e divida por 4.

Exemplos

Recursos

Os recursos são indicados apenas a título informativo, não implica que tenham sido aprovados.

Testes

Procedimento

  1. É calculada a área pequena de segurança.

  2. Verifique se existe apenas uma área do ecrã em modo flash num determinado momento.

  3. Verifique se o conteúdo em modo flash cabe numa caixa contígua, cuja área é inferior à área pequena de segurança.

Resultados Esperados