Técnicas para as WCAG 2.0

Ir para o conteúdo (Pressione a tecla Enter)

-

G108: Utilizar funcionalidades de marcação para revelar o nome e a função, permitir que as propriedades definidas pelo utilizador possam ser directamente definidas e fornecer notificações de alterações

Aplicabilidade

Tecnologias de marcação onde é possível revelar o nome e a função, permitir que as propriedades definidas pelo utilizador possam ser directamente definidas e fornecer notificações de alterações.

Esta técnica está relacionada com:

Descrição

O objectivo desta técnica é permitir que a tecnologia de apoio compreenda o conteúdo da Web de modo a transmitir ao utilizador informações equivalentes, através de uma interface de utilizador alternativa, permitindo-lhe utilizar controlos através da TA.

Esta técnica implica a utilização de funcionalidades normais, documentadas e suportadas para apresentar estas propriedades à TA. Baseia-se no facto de estes controlos normais, em browsers normais, cumprirem os requisitos.

Estas suposições são boas para HTML e também podem ser apropriadas para outras tecnologias.

Mesmo quando os componentes suportam acessibilidade, é essencial que algumas informações sejam fornecidas pelo autor. Por exemplo, um controlo pode ter a capacidade de fornecer um nome, mas o autor tem à mesma de fornecer o nome. Contudo, o atributo role pode já ter sido fornecido, uma vez que se trata de um componente normal com uma função fixa.

Exemplos

Exemplo 1

Exemplo 1: Uma página Web escrita em HTML ou XHTML utiliza controlos de formulário e identifica o controlo de formulário mediante o atributo title. O agente de utilizador cria informações sobre estes controlos, incluindo o nome, disponíveis para a tecnologia de apoio através do DOM e de uma API de Acessibilidade específica da plataforma.

Recursos

Os recursos são indicados apenas a título informativo, não implica que tenham sido aprovados.

Testes

Procedimento

  1. Examine visualmente a marcação ou utilize uma ferramenta.

  2. Verifique se é utilizada a marcação correcta, de modo a que o nome e a função para cada interface de utilizador possam ser determinados.

  3. Verifique se é utilizada a marcação correcta, de modo a que os componentes da interface de utilizador que aceitam entradas de dados por parte do utilizador possam ser utilizados a partir da TA.

Resultados Esperados