Noções sobre as WCAG 2.0

Ir para o conteúdo (Pressione a tecla Enter)

Teclado:
Noções sobre o CS 2.1.1

2.1.1 Teclado: Toda a funcionalidade do conteúdo é operável através de uma interface de teclado sem requerer temporização específica para pressionar teclas individualmente, excepto quando a função subjacente necessitar de entrada de dados que dependa da sequência de prioridade do movimento do utilizador e não apenas dos pontos finais. (Nível A)

Nota 1: Esta excepção diz respeito à função subjacente, não à técnica de entrada de dados. Por exemplo, se utilizar escrita manual para introduzir texto, a técnica de entrada de dados (escrita manual) requer entrada de dados dependente da sequência de prioridade, mas a função subjacente (entrada de texto) não.

Nota 2: Isto não proíbe, e não deve desencorajar, a entrada de dados por rato ou outros métodos de entrada de dados, além do funcionamento do teclado.

Finalidade deste Critério de Sucesso

A finalidade deste Critério de Sucesso é garantir que, sempre que possível, o conteúdo possa ser operado através de um teclado ou de uma interface de teclado (de forma a poder ser utilizado um teclado alternativo). Quando o conteúdo puder ser operado através de um teclado ou de teclado alternativo, torna-se operável por pessoas cegas (que não podem utilizar dispositivos como, por exemplo, o rato, que requerem coordenação óculo-motora), bem como por pessoas que têm de utilizar teclados alternativos ou dispositivos de entrada que funcionam como emuladores de teclado. Os emuladores de teclado incluem software de entrada de voz, software de sopro/sucção, teclados no ecrã, software de digitalização e uma diversidade de tecnologias de apoio e teclados alternativos. As pessoas com dificuldades de visão também podem ter problemas em seguir um ponteiro e considerar a utilização do software muito mais fácil (ou apenas possível) se puderem controlá-la a partir do teclado.

Os exemplos de "temporização específica para digitação" incluem situações em que um utilizador tem de repetir ou executar vários batimentos de tecla num curto período de tempo, ou quando uma tecla tem de ser mantida pressionada durante um longo período de tempo antes de o batimento de tecla ser registado.

A frase "excepto quando a função subjacente necessitar de entrada de dados que dependa da sequência de prioridade do movimento do utilizador e não apenas dos pontos finais" é incluída para separar as coisas que não podem ser controladas de forma razoável a partir de um teclado.

A maioria das acções executadas por um dispositivo apontador também pode ser executada a partir do teclado (por exemplo, clicar, seleccionar, mover, dimensionar). Contudo, existe uma pequena classe de entrada de dados que é executada com um dispositivo apontador, que não pode ser executada a partir do teclado sem necessitar de um número excessivo de batimentos de teclas. Desenhar à mão livre, pintar a aguarela e pilotar um helicóptero através de um percurso de obstáculos são exemplos de funções que requerem entrada de dados dependente da sequência de prioridade. Desenhar linhas rectas, formas geométricas regulares, redimensionar janelas e arrastar objectos para um local (quando a sequência de prioridade para esse local não é relevante) não requerem entrada de dados dependente da sequência de prioridade.

A utilização de MouseKeys não iria cumprir este Critério de Sucesso, uma vez que não é um equivalente de teclado para a aplicação; é um equivalente de rato (i.e., é semelhante a um rato para a aplicação).

É suposto que a concepção das funcionalidades de entrada de dados por parte do utilizador tenha em conta que podem estar a ser utilizadas funcionalidades de acessibilidade do teclado do sistema operativo. Por exemplo, o bloqueio da tecla modificadora pode estar activado. O conteúdo continua a funcionar num ambiente como este, não enviando eventos que possam colidir com o bloqueio da tecla modificadora para produzir resultados inesperados.

Benefícios Específicos do Critério de Sucesso 2.1.1

  • Pessoas que são cegas (que não podem utilizar dispositivos como, por exemplo, o rato, que requerem coordenação óculo-motora)

  • Pessoas com baixa visão (que podem ter dificuldades em encontrar ou seguir um ponteiro indicador no ecrã)

  • Algumas pessoas com tremores nas mãos que acham muito difícil utilizar o rato e, por isso, normalmente utilizam um teclado

Exemplos do Critério de Sucesso 2.1.1

  • Exemplo 1: Um Programa de Desenho.

    Um programa de desenho permite aos utilizadores criar, dimensionar, posicionar e rodar objectos a partir do teclado.

  • Exemplo 2: A Funcionalidade Arrastar e Largar.

    Uma aplicação que utilize a funcionalidade arrastar e largar também suporta "cortar" e "colar" ou controlos de formulário para mover objectos.

  • Exemplo 3: Mover entre pontos discretos e ligá-los

    Um programa para ligar os pontos permite ao utilizador mover-se entre pontos num ecrã e utilizar a barra de espaços para ligar o ponto actual ao anterior.

  • Exemplo 4: Excepção - Programa de Pintura.

    Um programa de pintura a aguarela é uma excepção, uma vez que as pinceladas variam consoante a velocidade e duração dos movimentos.

  • Exemplo 5: Excepção - Simulador de formação de voo de helicóptero modelo.

    Um simulador de formação de voo de helicóptero modelo é uma excepção, uma vez que a natureza do simulador é ensinar comportamentos em tempo real de um helicóptero modelo.

  • Exemplo 6: Um PDA com um teclado opcional

    Um dispositivo PDA, que é normalmente utilizado através de um estilete, dispõe de um teclado opcional que pode ser ligado. O teclado permite uma navegação na Web completa de um modo normal. O conteúdo da Web é operável, porque foi concebido para funcionar com acesso apenas por teclado.

Técnicas e Falhas para o Critério de Sucesso 2.1.1 - Teclado

Cada item numerado nesta secção representa uma técnica ou combinação de técnicas que o Grupo de Trabalho das WCAG considera serem de tipo suficiente para cumprir este Critério de Sucesso. As técnicas indicadas só cumprem o Critério de Sucesso se todos os requisitos de conformidade das WCAG 2.0 forem cumpridos.

Técnicas Adicionais (de tipo aconselhada) para o 2.1.1

Embora não sejam necessárias para conformidade, as seguintes técnicas adicionais devem ser consideradas de forma a tornar o conteúdo mais acessível. Nem todas as técnicas podem ser utilizadas ou são eficazes em todas as situações.

  • Utilizar atributos role, state e value em XHTML, se pretender que os elementos estáticos sejam componentes da interface de utilizador interactivos (futuro link) E SCR29: Adicionar acções acessíveis por teclado a elementos HTML estáticos (Scripting)

  • Fornecer atalhos de teclado para controlos de formulário e links importantes (futuro link)

  • Utilizar combinações de letras exclusivas para começar cada item de uma lista (futuro link)

  • Escolher o manipulador de eventos mais abstracto (futuro link) (Scripting)

  • Utilizar o evento onactivate (futuro link) (Scripting)

  • Evitar a utilização de comandos de teclado comuns de agente de utilizador para outros fins (futuro link)

Termos-Chave

funcionalidade

processos e resultados alcançáveis através de acção do utilizador

interface de teclado

interface utilizada pelo software para obter dados de entrada por teclado

Nota 1: A interface de teclado permite aos utilizadores introduzir dados por teclado nos programas, mesmo se a tecnologia original não incluir um teclado.

Exemplo: Um PDA de ecrã táctil tem uma interface de teclado incorporada no seu sistema operativo, bem como uma ligação para teclados externos. As aplicações no PDA podem utilizar a interface para obter dados de entrada por teclado, quer a partir de um teclado externo, quer a partir de outras aplicações que forneçam dados de saída por teclado simulados, tais como sistemas de interpretação de caracteres manuscritos ou aplicações fala-para-texto com a funcionalidade de "emulação de teclado".

Nota 2: O funcionamento da aplicação (ou partes da aplicação) através de um emulador do rato accionado pelo teclado, tais como as MouseKeys, não pode ser considerado como um funcionamento através da interface de teclado, uma vez que o funcionamento do programa é feito através da interface do respectivo dispositivo apontador e não através da respectiva interface de teclado.