Noções sobre as WCAG 2.0

Ir para o conteúdo (Pressione a tecla Enter)

Em Entrada:
Noções sobre o CS 3.2.2

3.2.2 Em Entrada: Alterar a definição de um componente da interface de utilizador não provoca, automaticamente, uma alteração de contexto, a menos que o utilizador tenha sido avisado sobre essa situação antes de utilizar o componente. (Nível A)

Finalidade deste Critério de Sucesso

A finalidade deste Critério de Sucesso é garantir que a introdução de dados ou a selecção de um controlo de formulário têm efeitos previsíveis. Alterar a definição de qualquer componente da interface de utilizador é alterar algum estado no controlo que irá manter-se quando o utilizador já não estiver a interagir com ele. Como tal, seleccionar uma caixa de verificação ou introduzir texto num campo de texto altera a sua definição, mas activar um link ou um botão não. As alterações no contexto podem confundir os utilizadores que não compreendem facilmente a alteração ou se distraem facilmente pelas alterações. As alterações de contexto são apropriadas apenas quando é evidente que irá ocorrer essa alteração em resposta à acção do utilizador.

Nota: Este Critério de Sucesso abrange alterações no contexto devido à alteração da definição de um controlo. Clicar em links ou em separadores num controlo de separador significa activar o controlo, não alterar a definição desse controlo.

Benefícios Específicos do Critério de Sucesso 3.2.2

  • Este Critério de Sucesso ajuda os utilizadores com incapacidades tornando o conteúdo interactivo mais previsível. As alterações inesperadas de contexto podem ser tão confusas para os utilizadores com incapacidades visuais ou limitações cognitivas que estes tornam-se incapazes de utilizar o conteúdo.

  • As pessoas que não conseguem detectar alterações de contexto têm menos probabilidade de ficarem desorientadas ao navegar num sítio da Web. Por exemplo:

    • As pessoas cegas ou com dificuldades de visão podem ter dificuldade em perceber quando ocorreu uma alteração visual de contexto, tal como a apresentação de uma nova janela. Neste caso, avisar previamente os utilizadores de alterações de contexto minimiza a confusão quando o utilizador descobre que o botão de retrocesso já não se comporta como o esperado.

  • Algumas pessoas com dificuldades de visão, incapacidades intelectuais e de leitura e dificuldades em interpretar sinais de aviso visuais podem beneficiar de sinais de aviso adicionais para detectar alterações de contexto.

Exemplos do Critério de Sucesso 3.2.2

  • É fornecido um formulário para criar entradas de calendário numa aplicação de agendamento e calendarização baseada na Web. Juntamente com os campos normais para assunto, hora e localização, existe um conjunto de botões de opção para seleccionar o tipo de entrada de calendário que pretende criar. O tipo de entrada de calendário pode ser uma reunião, um compromisso ou um lembrete. Se o utilizador seleccionar o botão de opção referente à reunião, são apresentados campos adicionais na página para introduzir os participantes na reunião. São apresentados campos diferentes se for seleccionado o botão referente ao lembrete. Uma vez que apenas são alteradas partes da entrada e a estrutura geral permanece na mesma, o contexto base mantém-se para o utilizador.

  • Um formulário inclui campos que representam os números de telefone dos E.U.A. Todos os números têm um indicativo de três dígitos seguido de um prefixo de três dígitos e, finalmente, um número com quatro dígitos, e cada parte do número de telefone é introduzida num campo separado. Quando o utilizador acaba de preencher um campo e introduz o primeiro dígito do campo seguinte, o foco move-se automaticamente para o campo seguinte do número de telefone. Este comportamento dos campos do número de telefone é descrito no início do formulário.

Técnicas e Falhas do Critério de Sucesso 3.2.2 - Em Entrada

Cada item numerado nesta secção representa uma técnica ou combinação de técnicas que o Grupo de Trabalho das WCAG considera serem de tipo suficiente para cumprir este Critério de Sucesso. As técnicas indicadas só cumprem o Critério de Sucesso se todos os requisitos de conformidade das WCAG 2.0 forem cumpridos.

Técnicas de Tipo Suficiente

  1. G80: Fornecer um botão Submeter para iniciar uma alteração de contexto utilizando uma das técnicas específicas da tecnologia indicadas abaixo

  2. G13: Descrever o que vai acontecer antes de ser efectuada uma alteração num controlo de formulário que provoca uma alteração de contexto

Nota: Uma alteração de conteúdo nem sempre é uma alteração de contexto. Este critério de sucesso é automaticamente cumprido se as alterações de conteúdo não forem igualmente alterações de contexto.

Técnicas Adicionais (de tipo aconselhada) para o 3.2.2

Embora não sejam necessárias para conformidade, as seguintes técnicas adicionais devem ser consideradas de forma a tornar o conteúdo mais acessível. Nem todas as técnicas podem ser utilizadas ou são eficazes em todas as situações.

  • Fornecer um pré-aviso aos utilizadores quando abrirem uma nova janela (futuro link)

Termos-Chave

alterações de contexto

alterações importantes no conteúdo da página Web que, se efectuadas sem conhecimento do utilizador, podem desorientar os utilizadores que não podem visualizar toda a página em simultâneo

As alterações de contexto incluem alterações de:

  1. agente de utilizador;

  2. janela;

  3. foco;

  4. conteúdo que altera o significado da página Web.

Nota: Uma alteração de conteúdo nem sempre é uma alteração de contexto. As alterações de conteúdo, tais como um contorno extensível, um menu dinâmico ou um controlo de separador não alteram necessariamente o contexto, a menos que também alterem um dos quatro indicados acima (por ex., o foco).

Exemplo: Abrir uma nova janela, mover o foco para um componente diferente, aceder a uma nova página (incluindo qualquer coisa que dê a sensação ao utilizador de se ter deslocado para uma nova página) ou reorganizar significativamente o conteúdo de uma página, são exemplos de alterações de contexto.

componente da interface de utilizador

uma parte do conteúdo que é entendido pelos utilizadores como sendo um controlo único para uma função específica

Nota 1: É possível implementar vários componentes da interface de utilizador como um elemento programático único. Neste contexto, os componentes não estão ligados às técnicas de programação, mas sim ao que o utilizador entende como sendo controlos independentes.

Nota 2: Os componentes da interface de utilizador incluem elementos de formulário e links, bem como componentes gerados por scripts.

Exemplo: Uma applet tem um "controlo" que pode ser utilizado para se deslocar através de conteúdos por linha ou por página ou por acesso aleatório. Uma vez que cada um destes necessita de um nome e de ser definido de forma independente, cada um deles seria um "componente da interface de utilizador."